Sobreviventes

Eu ao contrário do M2, não acredito em teorias da conspiração. Nem acho que sejamos minimamente importantes para incomodar seja quem for. Acredito, isso sim, que há quem tenha formas estranhas de se divertir. Aqui há umas três semanas, mais de metade do sim voltou subitamente ao nosso inventário. Ontem, uns pacmans aparentemente muito engraçados e divertidos “comeram” o resort quase todo. De quando em vez, banimos por aí umas pessoínhas que se divertem a tentar enganar residentes e visitantes, ou a engaiolá-los ou outras palhaçadas semelhantes.

E esses, os banidos, criam novas contas ou apelam à solidariedade de amigos com sentidos de humor semelhantes… e daí essas coisas que vão acontecendo.

071126-griefer-attack_001.jpg
O ataque dos pacmans

Nós… sobrevivemos sempre ! Com maior ou menor maçadas e trabalhos, claro. Sempre, sempre, surpreendidos pela enorme onda de solidariedade que nessas situações nos surge pela frente. Imaginem que ontem até houve quem se predispusesse a pagar os estragos do próprio bolso, se não conseguíssemos resolver a situação. É que quando desaparecem bocados de vida que nós construímos… custa-nos sempre um bocadinho da alma. Não é apenas a perspectiva de ter que voltar a levantar paredes e rochas e água. Não é apenas o ter que voltar a adquirir objectos que simplesmente desapareceram e não são copiáveis. Não é apenas o partilhar do desgosto dos nossos residentes, tentar ressarci-los das perdas que eles próprios sofreram.

blog-071126-griefer-attack_002.jpg
As casinhas novas sem o deck, a praia meio deserta…

É sobretudo o ver desaparecer assim, de repente, algo em que depositámos sonhos, esperanças, muitas horinhas de trabalho e dedicação. Algo que fomos construíndo para nosso deleite, é claro, mas também a pensar “fulano de tal vai adorar brincar com isto” ou “as meninas vão-se deliciar com este cantinho”… No fundo, é quase como ver a nossa própria casa engolida por um qualquer fenómeno natural, daqueles que arrasam tudo á frente sem contemplações. Chegar ali e ver aquela destruição… é de repente perceber que nada é na verdade um dado adquirido !

blog-071126-griefer-attack_003.jpg
As lojas do lado esquerdo da “Rua das Montras” “foram-se” todas…

Acho que é sobretudo isso que dói… e contudo, logo no momento seguinte olho à volta, sinto o calor e o apoio de todos à volta – e de novo me inunda aquela certeza de que seja o que for que aconteça, nós sobrevivemos !!! E a cada vez que acontecer, mais relativizaremos, com certeza… afinal, podemos sempre até aproveitar para fazer tudo novamente… e de forma diferente !

Anúncios

4 Respostas

  1. Felizmente cheguei tarde e já estava tudo muito compostinho. Senão, dava-me uma coisinha má! UUUfffffff!!!!!

  2. Ainda bem que estavas lá, Summer!
    Fizeste uma cobertura fotográfica fantástica, possibilitando-nos “ver” como a “coisa” acontece!

    Isso é que foi manter o sangue frio! 🙂

  3. Nem tanto, Marga – confesso ke fico sempre um tantinho de rastos quando estas cenas acontecem. mas também já aprendi que fotografias ajudam os Lindens a agirem mais depressa… e por isso sugiro, sempre que alguém se veja nesta situação, tire fotos, faça copy/pastes dos diálogos – quanto mais informação factual, melhor !!

  4. Dá-nos sempre a todos uma coisinha má, eu acho, June. E há sempre uns sítios assim mais “especiais” para onde vou logo a correr com o coração aos saltos e o credo na boca…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: