In and out of world

Com a segunda viagem RL desmarcada, vi-me subitamente com um fim-de-semana de três dias pela frente sem nada para fazer. Sozinha em casa, imaginava-me agarrada ao computador de manhã à noite, a lamber as feridas, a enviar mensagens venenosas para aliviar.

E eis quando senão, se me abre uma janelinha e alguém surge a dizer “vem à mesma, que eu pago-te a passagem”. Lol. Eu, aceitar dinheiro de alguém ? Até parece. Devolvi o convite “porque não vens tu ? Há uma cama vaga cá em casa”. Do outro lado, senti uns minutos de silêncio. Longos. Quando terminaram, foi para me dizer que o bilhete estava comprado.

Foi descobrir uma outra pessoa para além do monitor. Mostrar-lhe Lisboa e arredores e ver também eu (nós, que obviamente a mana esteve sempre comigo) a cidade com outros olhos. Sentar o rabo na areia da praia e sentir o vento na cara. O refúgio para lá do Guincho e a conversa pela tarde e noite dentro. Subir ao Castelo e dar por mim com as lágrimas a cairem-me dos olhos, enfiada num abraço de grupo apertado, apertado.

Sim, num futuro próximo hei-de ter outras visitas aqui por casa. Agora que o calor aperta, que eu tenho o tempo e o espaço por minha conta apenas vai ser possível aproveitar o mundo lá fora também – pelo menos até Setembro, lol. Mas tenho também a noção de que esta visita foi especial. Que alguém se predispôs a fazer muitos muitos quilómetros só para estar comigo e com a mana. Alguém que se calhar hoje em dia nem seria destes mundos, se não fossem os acasos da vida terem-na plantado no caminho dessa serenidade chamada Winter Wardhani. Entre a sensatez de uma e a maluqueira da outra, vimo-nos assim, frente a frente com alguém de quem nos despedimos a custo – sabendo bem que esta foi apenas a primeira vez que nos vimos.

É o que vai ficando de mais importante. As amizades em que as pessoas simplesmente se entregam, sem esperar nada em troca, sem interesses subjacentes. De forma verdadeira e simples.

Soube e fez-me um bem enorme. Volta sempre, miúda, sim ? :******

Anúncios

4 Respostas

  1. É engraçado dizeres isso porque torna-se “gratificante” conhecer alguém na real que normalmente costumamos conhecer virtualmente (penso que não seja este o caso).

    Ainda que não conheça muitos de vós já conheço outros personagens muito engraçados e como é lógico o pessoal toma uns cafés, combina umas almoçaradas/jantaradas e acabamos todos nos conhecer um pouco mais (claro que as nossas conversas são sempre sobre o SL).

    Quem sabe se um dia também vos venho a conhecer…

  2. Elctro, é o caso é, senão não o teria postado aqui. Trata-se de um dos nossos Portucalenses mais distantes, que já conhecemos há kuase ano e meio assim, à distância de muitos kilómetros.

    Quanto às almoçaradas/jantaradas, Caneco mas tu nunca ouviste falar dos almoços às quartas-feiras ? 😉

  3. Sim Summer já ouvi falar nos almoços das Quarta Feiras… 😈

    Ou foste tu ou a Winter que já me falaram nisso…

    :mrgreen:

  4. É que é mesmo, Summer. Não interessam para nada os quilómetros ou milhas, os olás breves, os “um dia havemos de”.

    Importantes são os afagos no coração, os sorrisos partilhados e a certeza que, aqui ou na China, há sempre um abraço, físico ou telepático, que nos aquece a alma.

    Partilhemos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: