O Bom Inimigo

Começo já por dizer que entre os portugueses slianos não me parece que exista algum.

Agora as explicações: lembrei-me de escrever este post a propósito de um acontecimento triste que foi ‘aproveitado’ pelo Prokofy Neva para relatar as suas relações e ao mesmo tempo prestar uma homenagem à pessoa que motivou o seu post. Eram inimigos declarados, com posições e opiniões praticamente divergentes em tudo e ao longo dos últimos 4 anos mantiveram muitas e acesas discussões.

Não vejo nas comunidades slianas, portugueses em que uma relação dessas fosse possível. Como diz o Prokofy: “In SL, your enemies are as important — maybe even more important — as your friends. In fact, it’s a shame that these social media thingies don’t respect the status of “enemy” more than they do, because unlike “friend,” which is so casual, misused, amorphous, and stupid, “enemy” is very defined, and provides the shadows and dark undertow to your life online that makes it all seem more 3-D and robust than perhaps it is — and for that we should all be thankful to our enemies!”.

Muitas vezes os ‘amigos’ slianos não passam de uma poeira que se abate sobre nós num dado momento e depois desaparece, quase tão rapidamente quanto surgiu. E se respeitamos os amigos, mais devemos respeitar os inimigos. E isso não acontece, ou não tenho conhecimento que alguma vez tenha acontecido.

Entre os portugueses de vez em quando aparecem nos blogues as ditas ‘polémicas’ (que normalmente ao fim de alguns comentários os posts que lhes deram origem são apagados) que não passam de insultos fáceis, publicação de factos irrelevantes, zangas com pouco sentido. Não há o esgrimir de argumentos, de troca de opiniões fundamentadas, de respeito pelo ‘inimigo’. Os insultos também são válidos é claro, até numa discussão entre amigos eles às vezes surgem. Os insultos não estão em causa: o que ponho em causa é a falta de respeito pelo ‘inimigo’. As pretensas discussões são estéreis e acabam inevitavelmente em zangas e corte de relações.

Os portugueses não gostam de ter inimigos, não suportam inimigos.

Eu, em dois anos e tal de mundo dos coisos, nunca tive nenhum (apenas mantenho um ‘odiozinho’ de estimação a alguém que não é inimigo pois só falámos umas duas ou três vezes e que, a mim directamente, nunca me fez mal nenhum), mas se tivesse e fosse um inimigo como o fui definindo ao longo do texto, nunca o tiraria da lista de Friendship: de vez em quando seria necessário renovar a inimizade com algumas discussões e insultos.

Hmmm, será que vou arranjar um bom inimigo com este post?

Anúncios

6 Respostas

  1. O “Correio” e o seu editor…são inimigos naturais dos déspotas mesmo armados em intelectuais esclarecidos….o que que corresponde exactamente ao seu caso caro Duque ou Príncipe das Marés ou lá qual seja o seu título hereditário.
    Tem pois para já um inimigo declarado no nosso jornal que não deixará passar qualquer declaração ambígua… seja ela um possível aumento dos “tiers” ou de qualquer novo imposto de solidariedade… para salvar os amigalhaços de problemas sem nenhuma contrapartida social!

    No passára!..sem a devida resposta …e muito menos mascarada de qualquer mensagem pseudo-natalícia ou um discurso apressado sobre o Estado da Nação que sabemos ser grave e desesperado..pelo silêncio imposto a todos os ministros que o tem acompanhado nestes últimos meses!.

    Assim o exige a nossa consciência liberal e moscovita e os nossos leitores e cidadãos de Portucalis que são a principal e única razão da nossa luta !

    Viva a Liberdade!
    Viva a Constituição!
    Viva Portucalis!

  2. Bem M2! A mim nunca me terás como inimiga! Pessoalmente, acho uma grande chatice ter que argumentar com inimigos, sabendo à partida que, para eles, nunca terei razão. E depois gosto muito de ser tua amiga.
    Com o Correio também não quero experimentar. Livra!!!
    E até concordo com ele numa coisita ou outra.

    Viva a Liberdade!
    Viva a Constituição!
    Viva Portucalis!

  3. M2,

    Isso parece mais um apelo que outra coisa qualquer. Mas, com o tipo de discurso que usas nos posts e com o comportamento que tens in-world, é uma parvoíce ser teu inimigo.

    Sendo mestrado em parvoíce, posso fazer o favor de ser teu inimigo esporadicamente, só para aceder ao teu “apelo”.

    Os amigos também servem para as ocasiões de serem inimigos.

    🙂

  4. AI é???

    Podes sempre ser inimigo do bacano do RADAR FREE.

    A propósito quando é que a Academia ensina fazer umas “cenas” desse tipo?

    Preciso lixar 3 gajos +1 gaja no SL… 😈

  5. Eu não tenho inimigos no SL.
    Abracinhos para ti M2.

  6. heheh..não tenho inimigos (acho eu) eu apago quem não gosto da minha lista!! mas uma das minhas melhores amigas deixa-os a todos na sua lista diz que é para os ter sob controlo…hehhehe

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: